segunda-feira, 27 de dezembro de 2010

Homenagem ao presidente mais popular da história do Brasil...


Certa vez Lula declarou para um documentário sobre os presidentes da América Latina que ele e Evo Morales não poderiam se dar o direito de errar no exercício do poder.

Disse isso para ilustrar que, em uma região do mundo em que as elites sempre governaram e cansaram de errar, para um povo carente da ação do Estado que necessita de políticas públicas para ter melhores oportunidades de vida, estes mesmos filhos do andar de cima da sociedade (ricos empresários, intelectuais consagrados ou celebridades), sempre puderam retornar ao poder, sem discriminação ou condenação histórica pelos repetidos erros de seus iguais quando governantes. Mas que, tanto para ele quanto para Evo Morales, não haveria outra chance, em décadas, para novamente um operário sem diploma universitário ou um indígena voltar a governar seus países.

Leia mais....

domingo, 26 de dezembro de 2010

FHC culpa Lula por por não investigar e ter dito "NÂO" a corrupção.

Promovido por “merecimento” a subprocurador-geral da República em 1989” Geraldo Brindeiro , foi nomeado em 28 de junho de 1995 procurador-geral da República pelo presidente Fernando Henrique Cardoso, tendo sido reconduzido três vezes ao cargo, terminando o seu quarto mandato em 28 de junho de 2003.





Enquanto procurador-geral da república do governo FHC, Geraldo Brindeiro foi fartamente criticado por sua inação. De 626 inquéritos criminais que recebeu, engavetou 242 e arquivou outros 217. Somente 60 denúncias foram aceitas. As acusações recaiam sobre 194 deputados, 33 senadores, 11 ministros e quatro ao próprio presidente FHC. Por conta disso, Brindeiro recebeu o jocoso apelido de “engavetador-geral da república”.

Leia mais...

quinta-feira, 23 de dezembro de 2010

Lula faz o seu último pronunciamento para TV. Video histórico...


Daqui a 11 dias ele deixara de ser presidente, o nordestino, pião de fabrica,  sindicalista, semi-analfabeto com mais de 80% de aprovação do seu governo, o primeiro presidente do Brasil  " um trabalhador metalúrgico"  que por entender sobre a fome, tirou da linha da miséria milhões de familias e migrou outros milhões de trabalhadores para classe média, investiu na educação e assim formou filhos de trabalhadores como Médícos sonho distante a pouco tempo atrás, levou luz onde só havia escuridão, deu força de polícia para a propria polícia que hoje investiga e denuncia crimes de corrupção, revigorou nossa industria naval, investiu em tecnologia e em projetos sociais e  hoje temos o PRÉ SAL, hoje temos o Bolsa Familia, hoje temos Minha Casa, Minha Vida, hoje temos o PAC e vários outros projetos que dá para entender sua  aprovação perante a sociedade brasileira  e reconhecida mundialmente mesmo que toda Midia Golpista(PIG) tenha feito de tudo para seu descrédito perante a população. O presidente Lula entregara a faixa presidencial para a primeira mulher presidenta do nossa país DILMA ROUSSELF.
Em seu último pronunciamento na TV como presidente Lula disse:
__ “Minha felicidade estará sempre ligada à felicidade do meu povo. Onde houver um brasileiro sofrendo, quero estar espiritualmente ao seu lado. Onde houver uma mãe e um pai com desesperança quero que minha lembrança lhes traga um pouco de conforto. Onde houver um jovem que queira sonhar grande, peço-lhe que olhe a minha história e veja que na vida nada é impossível. Vivi no coração do povo e nele quero continuar vivendo até o último dos meus dias. Mais que nunca, sou um homem de uma só causa, e esta causa se chama Brasil.”




segunda-feira, 20 de dezembro de 2010

Artistas de rua protestam contra repressão na Paulista.

artistas protestam na paulista
Artistas de rua protestaram na avenida Paulista, nesta segunda- feira (20), contra a "Operação Delegada", da Prefeitura de São Paulo e da Polícia Militar, que impede atividades artísticas em espaços públicos.

A operação tem como objetivo reprimir atividades de comércio ilegal. Mas artistas que atuam como estátuas vivas, palhaços e músicos, entre outros profissionais, afirmam estarem impedidos de se apresentar nas ruas.

Desde maio deste ano, os artistas de rua estão proibidos de vender CDs ou DVDs, mesmo que sejam de seu próprio trabalho, ou fazer apresentações com aparelhagem de som, em praças ou ruas da capital paulista. A mesma proibição vale para artistas que recebem doações do público.
Divulgue, proteste, leia mais...







quarta-feira, 15 de dezembro de 2010

Cenas de violência contra os sem-teto em desocupação no Rio de Janeiro...


A desocupação de um antigo prédio do INSS no Rio de Janeiro foi promovida pela Polícia Militar na segunda-feira (13). Os sem-teto que permaneciam no local desde 2007 acusam a força policial de abusos e ação violenta, embora a corporação negue excessos e sustenta não ter ocorrido queixas formais.
Leia mais na Rede Brasil Atual...




"Ao fim dos 8 anos" ...Por Frei Betto.

Ao fim de 8 anos de governo, Frei Betto diz: "Obrigado, Lula"

segunda-feira, 13 de dezembro de 2010

O Presidente Lula fala sobre momentos marcantes e revela curiosidades dos oito anos de governo.

70 anos - Sindicato dos Bancarios de SP - 5ª , 6ª e 7ª PARTE.







70 anos - Sindicato dos Bancários de SP. - 3ª e 4ª PARTE









Mais uma pane no Metrô deixa milhares de usuários prejudicados.

Estações fechadas com grades, filas e empurra-empurra. A volta para casa do paulistano na última sexta-feira (10/12) foi prejudicada por uma pane geral da Linha 3-Vermelha do Metrô. Desta vez, a companhia alega que a paralisação foi provocada por uma falha em um sistema de via entre as estações Patriarca e Artur Alvim. Ainda, segundo o Metrô, os trens circularam em velocidade reduzida e maior intervalo de parada das 16h50 às 20h41.

A demora na chegada dos trens fez com que plataformas ficassem lotadas e as estações da Linha 3-Vermelha restringiram a entrada. Na estação Anhangabaú, havia uma fila desorganizada para entrar na estação, que só se normalizou às 21 horas e a superlotação foi tanta que o Metrô teve de aumentar o intervalo entre os trens também nas linhas 1-Azul e 2-Verde.

Inicialmente, a circulação de trens sofreu atrasos em um trecho de nove estações, entre Sé e Patriarca. Com o passar do tempo, mais passageiros chegaram às estações e o problema foi se espalhando por toda a rede.

Na Estação da Sé, as escadas rolantes que desciam até as bilheterias foram desligadas. Só duas catracas estavam liberadas. Com um megafone, um funcionário explicava o que estava acontecendo, por volta das 19h20, enquanto ouvia protestos dos passageiros.

Diariamente, cerca de 300 mil pessoas utilizam a Linha 3-Vermelha no horário de pico da tarde. O Metrô não informou o número de passageiros afetados e se recusou a detalhar as causas da pane.

Até às 22h, o intervalo entre os trens na Linha 1-Azul ainda era de três minutos (quando o normal é um e meio).

Esta é a 44ª pane

De dezembro de 2007 até hoje, já foram registradas 44 panes graves nas linhas do metrô paulista(veja quadro abaixo).

*com informações dos jornais JT e Agora

Leia mais...


sexta-feira, 3 de dezembro de 2010

Nos porões da TORTURA.

1ª PARTE



2ª PARTE



3ª PARTE


4ª PARTE



Matéria de Rodrigo Vianna exibida pela TV Record, extraida do "Blog do Miro" de Altamiro Borges.

Vencedor do 27ª edição do Prêmio Direitos Humanos de Jornalismo. Rodrigo Vianna, a equipe de produtores – Luiz Malavolta, Tony Chastinet e Pedro T – e a editora Angela Canguçu ganharam o prêmio “Verdade, Justiça e Transparência”, pela série de reportagens “Nos porões da ditadura”, veiculada na TV Record. Um prêmio justo e merecido.








segunda-feira, 29 de novembro de 2010

Isso é legal, Lula diz _Não quero mais ouvir a palavra favela, quero ouvir Bairros,Cidades,Vilas.


Leia mais...

PM do Rio invade casa de trabalhador... Nem todos são traficantes - Video denúncia.


Presente de grego

A revolta acompanhada do choro compulsivo ainda preserva um senso de justiça. “Não sou contra a instituição e o trabalho que eles fazem. Entendo tudo que tem que acontecer para um futuro melhor. Sou contra os maus policiais, que usam a farda para prejudicar gente trabalhadora”, disse, aos prantos, Ronai Braga. Ele teve a casa, na Rua 16 da Vila Cruzeiro, arrombada por agentes da Polícia Civil, segundo vizinhos que o acompanharam na delegacia como testemunhas na hora de registrar a ocorrência. Além de destruírem os móveis da residência, na sexta-feira, os invasores levaram R$ 31 mil, que seriam dados como entrada de um apartamento que a família pretendia adquirir.

Com todos os comprovantes na mão — depósitos bancários, rescisão recente de contrato de trabalho após oito anos com carteira assinada em uma empresa, extratos de FGTS e declarações de Imposto de Renda —, Ronai parece querer provar que seu dinheiro é suado. Pais de dois meninos de 2 e 9 anos, o casal não suporta olhar o quarto das crianças, com os móveis quebrados e as roupas jogadas no chão.

Leia mais...

sábado, 27 de novembro de 2010

A las Madres de la Plaza de Mayo

Elas são as mães e avós da Plaza de Mayo que seguem firmes hasteando a luta por justiça com seus mais de 30 mil filhos e netos desaparecidos nos tempos da ditadura militar.



Leia mais...



sexta-feira, 26 de novembro de 2010

Depoimento emocionante e emocionado, nem sei quem é? Mais emocionante..

O dia que chorei duas vezes.


Na sexta-feira passada, eu e mais quatro amigos que nos conhecemos desde os tempos da ditadura -- e que fomos para Cuba fazer treinamento e lutamos juntos na Guerrilha do Araguaia -- fomos até à favela da Rocinha ver o Lula e apóia-lo.

Dias antes do evento, avisamos que iríamos e pedimos para que as seguranças do Lula e das demais autoridades fossem avisadas de que, apesar das aparências (com tatuagens nos braços; rabos-de-cavalo; barbas; cabeças totalmente carecas, etc) éramos amigos. Estávamos trajando bermudas, tênis ou camisa pólo ou camiseta ou t-shirt e demos os nossos nomes e números das nossas identidades.

Um rapaz se aproximou da gente e perguntou o que estávamos fazendo ali. Pedimos a identificação dele e nos identificamos. Ele era da Abin. Disse a ele que estávamos autorizados a ficar naquele ponto. Ele perguntou quem deu a autorização e eu disse o nome da pessoa que, aliás, já estava no palanque onde haveria o discurso do Lula. Ele pegou as nossas identidades e entrou em contato por um rádio com algum superior informando os nossos nomes para ver se conferia com uma lista que esperávamos que os nossos nomes estivessem nela. Enquanto conversávamos, chegaram mais alguns policias (acredito) à paisana.

Enquanto o rapaz da Abin aguardava o retorno do seu superior confirmando ou não os nossos nomes, me lembrei que conheci há muito tempo atrás uma pessoa que tinha o mesmo sobrenome -- que não era um sobrenome comum -- do rapaz da Abin. Enquanto o superior dele não retornava, perguntei se ele conhecia a tal pessoa com o mesmo sobrenome dele. Ele arregalou os olhos e me disse assustado: "-- Mas, é o nome do meu pai!" Aí, eu disse: "-- Quer dizer que você é filho do (eu disse o apelido que o pai dele tinha durante a ditadura para não ser identificado)?" Ele respondeu:" -- Sim, sou! Caramba, você conhece o meu pai?" Respondi: "-- Nós cinco conhecemos o seu pai muito bem. Fomos juntos para Cuba." O rapaz ainda meio atordoado, afastou-se do grupo e fez uma ligação. Depois de trocar algumas palavras com a pessoa para a qual ele ligou, mesmo afastado do grupo ele gritou:" -- Qual era o seu apelido?" Eu respondi e ele retomou a conversa ao telefone. Alguns segundos depois ele se reaproximou do grupo, com um sorriso no rosto e me disse: "-- Fala aqui com o meu pai." Eu peguei o telefone e disse: "-- Fala, viadinho!! Tudo bom? Quanto tempo né? Sabe quem está aqui comigo? Seu filho tá dando uma dura na gente." E eu disse os apelidos dos meus quatro amigos que estavam comigo.

O pai do rapaz da Abin ficou alguns segundo sem falar nada. Percebi que ele estava chorando e quando eu olhei para o lado, onde estavam os meus amigos, todos eles, também, estavam chorando. O rapaz da Abin também começou a chorar e os policiais à paisana, assustados com o que viam, não sabiam o que fazer. Eu não resisti e comecei a chorar também. Todos chorando. As pessoas que passavam não entendiam nada.

Depois de alguns minutos de conversa ao telefone, entre nós cinco com o pai do rapaz da Abin, marcamos de nos encontrar aqui no Rio porque pai do rapaz da Abin mora em Brasília. O rapaz da Abin devolveu nossas identidades e pediu desculpas e disse que levou do pai uma "chupada" (bronca) por ele ter "dado uma dura na gente". Deixou o número do telefone particular e da residência e celular do pai. Minutos depois o rapaz da Abin se antecipou ao seu superior que ainda não havia retornado a ligação confirmando nossas identidades, dizendo que estava tudo bem e que não havia necessidade de se confirmar os nossos nomes.

O rapaz da Abin, cheio de formalidade, apertou nossas mãos e nos abraçou, pediu desculpas e nos agradeceu pelo nosso passado. Eu disse: " – Fulano, pára com isso! Seu pai é um grande amigo nosso." E disse para o rapaz, de sacanagem -- devido à intimidade que nós tínhamos com o pai dele – todas as manias que o pai dele tinha na época da clandestinidade. Ele riu muito e disse que gozaria do pai dele. E ele e os policiais à paisana, que também apertaram as nossas mãos, foram embora.

O Lula chegou. Tumulto geral. O povo num desespero sem igual, avançava para cima da segurança na esperança de tocar ou, ao menos, ver o Lula. Durante todo o tempo que o Lula estava na Rocinha, o povo não parava de gritar: " -- Lula, Lula." Ou " – Ão, ão, ão, o Lula é nosso irmão!".

Pensei comigo e falei para os meus amigos: " – Em mais de 500 anos de Brasil eu nunca tinha ouvido falar que um presidente tinha entrado em uma favela no Rio de Jaiero ou em qualquer outro estado do Brasil." Todos concordaram. E eu disse mais: " – Vocês conseguem imaginar o FHC entrando em uma favela para fazer algum discurso?"

Minutos antes de terminar o discurso, alguém sinalizou para a segurança que o Lula desceria do palanque para ir embora. A movimentação repentina da segurança denunciou para o público presente que o Lula estava de saída. Nossa Senhora! Nunca vi desespero tão grande do povo para se aproximar do Lula. A segurança estava desesperada. Corria de um lado para o outro. O povo cercou o Lula que, sempre com um sorriso no rosto, abraçou, beijou, pegou crianças no colo e, o mais impressionante, toda uma multidão de pessoas que estava mais próxima do Lula chorava.

Eu me esforçava para não chorar novamente. Quando olho para os meus amigos, todos estavam chorando. Aí, chorei também. Mais uma vez. E eu disse: " – É galera, tão vendo aí, a nossa luta não foi em vão." Pronto. Foi só eu dizer isso para aumentar mais ainda a choradeira.

Antes de entrar no carro, o Lula olhou para onde estávamos e, com os braços erguidos com uma mão apertando a outra, como se estivesse erguendo um troféu, balançou os braços. E eu articulando os lábios, sem emitir qualquer som, disse olhando para ele e ele olhando para mim: " – NINGUÉM SEGURA O BARBA!". Lembrando o apelido dele desde a época da ditadura. Ele sorriu, deu tchau e entrou no carro. Não vimos o nosso amigo Comprido apelido do Franklin Martins.

Fomos embora. Fomos para o bar Bracarense depois para o Jobí e depois para a Pizzaria Guanabara para comemorar e jantar. Num mesmo dia, num curto espaço de tempo, chorei duas vezes. De felicidade. Valeu

Abraços em todos.

Stanley Burburinho.







terça-feira, 23 de novembro de 2010

Não desculpo porra nenhuma!



Não adianta a infeliz @MayaraPetruso pedir desculpas. Como "estudante(?)" de direito deveria saber que de nada adianta pedir desculpas após o cometimento de um crime.

Pedido de desculpas é quando muito um ato social e não isenta o criminoso do castigo.

Vá pedir desculpas ao seu pai, sua mãe que se não pensarem como você, sua idiota, devem estar com muita vergonha disso tudo.

Se não estiverem envergonhados é por serem da mesma massa.

Claro que o nome ventilado no twitter pode nem ser o nome real então tudo que aqui vai, vai para a pessoa que usou esse nome.

São esses os "estudantes(?)" paulistas que, matam calouros em piscina, "montam" as gordas, queimam calouros com creolina, incitam o ódio e o racismo. Que pena. Durante anos lutei e apanhei por melhores condições de ensino, lutei pelo ensino público e gratuito, pelo direito de manifestação. Soubesse que resultaria em pessoas desclassificadas e imbecis como essa @MayaraPetruso e seus seguidores pensaria duas vezes.

É triste ver que haja no mundo, em pleno século XXI idiotas desse nível.
Nasci no estado de SP e não lhe dou o direito de falar em meu nome!
Meus filhos nasceram em SP em não deram procuração para cometer crimes em seus nomes.

Tomara que seu nome fique para sempre no hall da fama da imbecilidade humana e que nunca consiga passar no tal exame da ordem, que nunca lhe permitam advogar, pessoas como tu não merecem ter profissão que lide com pessoas.

Mude, faça um curso de jornalismo e vá trabalhar na Veja, Estadão, Folha de São Paulo. Faça estágio com Soninha, quem sabe dando meia hora do  seu (.......)  valioso tempo consiga até uma nomeação em "comissão", para o podre governo de SP.

Extraido do Blog: Botecoterapia


E agora Luiz Carlos Prates ?

Não são só os miseravéis e desgraçados que não lêem um livro, que moram em gaiolas que chamam de apartamentos, frutos de um governo espurio que lhe concedem créditos e nenhuma educação que provocam acidentes ?

sábado, 20 de novembro de 2010

Enem: instrumento de subversão marxista.

O Enem cada dia mais se transforma num mecanismo de subversão social e doutrinação marxista para juventude

Não existe ofensa maior aos homens de bem do que tentar equivaler os seus filhos aos filhos da gentalha, subvertendo a ordem natural e divina que edificou os estamentos da República pelo nascituro, incentivando a usurpação pelas classes subalternas dos lugares pré-estabelecidos para os jovens mancebos de bem, através do famigerado Enem, um dos pilares da subversão comunista implantado pela ditadura lullodilmista no Brasil. Esse pseudo exame que a cada dia mais se imbui do conteúdo ideológico bolchevista, obrigando os alunos a estudarem os demoníacos textos de Carlos Marques para responderem às questões da prova, enquanto suas pobres cabecinhas vão sendo entorpecidas pelo mal, ficando a mercê de todo tipo de mentiras e enganações armadas pelos comunistas contra a salutar escala social, necessária ao pleno desenvolvimento da sociedade nacional.

Cada um deve ter o estudo adequado a sua classe social, por isso é um grande absurdo a ilusão que o sapo barbudo vendeu para a gentalha de que filho de pedreiro, de carpinteiro, de padeiro, pode ser doutor! É inaceitável dividirmos nossas universidades com este tipo de gente. Na onde já se viu uma empregada doméstica que trabalha na mansão de uma homem bom querer que sua filha estude medicina na mesma faculdade da filha do seu patrão? É um absurdo, um acinte horroroso contra todos nós. É preciso que esse povo desqualificado seja contido em seus devidos lugares para evitar o desmoronamento dos alicerces republicanos instituídos pelos nosso ancestrais.

A educação para as classes populares deve se ater às necessidades dos ofícios para qual estas classes se destinam, caso contrário em breve enfrentaremos grandes transtornos pela falta de serviçais qualificados, desde a industria até nossas humildes mansões. O ensino para esta gente deva ser técnico, visando a formação de bons mecânicos, motoristas, lavadeiras, cozinheiros, serventes, babás, jardineiros, garçons, etc, etc, e etc. Nada de vermos os filhos da pobreza tomando os lugares dos belos jovens de tez alva e olhos claros nas melhores universidades do país. Enem para estes moreninhos nem agora Enem nunca.

E tenho dito!

Professor Hariovaldo Almeida Prado







segunda-feira, 15 de novembro de 2010

56ª feira do livro em Porto Alegre. Despreparo da PM, agressão a uma Escritora.

O despreparo da PM se repete em todos os estados, cultura nesse país é tratada como crime.

Proibido proibir. Policia carioca prende mais artista do que bandido...


A população se revolta com policiais do Rio de Janeiro.

Ídolos são ídolos, eles não se vendem, tem história e personalidade. Decepção 2010.

Como nunca antes nesse país.

Após 8 anos, irmãos de Lula mantém vida modesta

FABIO VICTOR

DE SÃO PAULO


Vavá tinha 108 canários do reino, hoje não resta nenhum. O motivo: os ratos de telhado que invadiam o viveiro do seu sobrado na periferia de São Bernardo do Campo, Grande São Paulo.

A casa simples onde mora Vavá, ou Genival Inácio da Silva, irmão do presidente Lula, é a mesma há 36 anos.

Às vésperas do segundo turno da eleição, ele conversou por uma hora com a Folha. De início, gritou para a mulher, que atendeu o portão, que não queria papo. Mas logo cedeu e convidou a reportagem a entrar.

Primeiro falou na apertada sala (5 m²), decorada com móveis tipo Casas Bahia, azulejo barato, uma TV grande e três quadros: uma foto oficial do presidente (com o autógrafo "Para o meu querido irmão Vavá, um abraço do Lula"); um retrato em preto e branco da mãe, dona Lindu; e um quadro bordado de uma mulher-anjo.

Genival Inácio da Silva, o Vavá, um dos seis irmãos vivos de Lula,
no terraço de sua casa, em São Bernardo

Depois, no terraço do primeiro andar nos fundos da casa, onde havia a criação, contou que os ratos arruinaram os canários e ele foi forçado a dar os que restaram.

Personagem do noticiário em 2007, quando foi indiciado pela Polícia Federal por tráfico de influência e exploração de prestígio, na Operação Xeque-Mate (que investigou máfia de caça-níqueis), Vavá foi excluído da denúncia do Ministério Público.

"Os caras pensam que a gente é milionário, quebraram a cara. Desmoralizam você, te jogam no lixo. Se não tiver cabeça, acabou."

Aposentado como supervisor de transporte da Prefeitura de São Bernardo, pouco sai de casa. Ainda se ressente de seis cirurgias nos últimos anos (no fêmur e na coluna).

DUREZA

A poucos dias de Lula deixar a Presidência, após oito anos no cargo, os seus seis irmãos vivos moram em situação semelhante à de Vavá, alguns com maior dureza.

O primogênito, Jaime, 73, vive numa periferia pobre de São Bernardo, acorda diariamente às 4h30 e vai de ônibus para o trabalho, numa metalúrgica na Vila das Mercês, zona sul de São Paulo.

Marinete, 72, a mais velha das mulheres, que foi doméstica na juventude e hoje não trabalha, é vizinha de Vavá.

Quando a Folha o entrevistava, ela surgiu no terraço dos fundos do seu sobrado, colado ao dele, para checar um contratempo. "Não tem água. Acabou a água da rua e estou sem água", queixou-se. "Marinete do céu, nenhuma das duas [da rua ou do tanque]?", questionou Vavá.

O fotógrafo Lalo de Almeida subiu no muro para checar o registro da caixa d'água. "Ó o sujeito... Ah, você não vai subir, não. Filhinho de papai, não sabe subir em muro", gracejou Marinete.

Vavá, 71, é o terceiro. É seguido por Frei Chico (José Ferreira da Silva), 68, o responsável por introduzir Lula no sindicalismo. Metalúrgico aposentado, Frei Chico recebe ainda uma indenização mensal de R$ 4.000 por ter sido preso e torturado na ditadura. Presta assessoria sindical e mora em São Caetano.

Maria, a Baixinha, 67, e Tiana (cujo nome de batismo é Ruth), 60, a caçula --Lula, 65, está entre as duas--, completam a família. A primeira vive no mesmo bairro que Vavá e Marinete e não trabalha; Tiana, merendeira numa escola pública, mora na zona leste de São Paulo.

Esses são os sobreviventes dos 11 filhos de dona Lindu com o pai de Lula, Aristides --que teve vários outros filhos com outras mulheres.

SAÚDE

Todos os irmãos do presidente Lula têm problemas de saúde. Jaime e Maria enfrentaram cânceres. Frei Chico é cardíaco. Vavá tem complicações ósseas. Marinete está com uma doença grave que os irmãos não revelam.
"Só tem o Lula bom ainda", afirma Frei Chico.

Os parentes dizem não receber auxílio financeiro do presidente e não se queixam disso. "Ele não foi eleito presidente para ajudar a família. Seria ridículo se desse dinheiro", declara Vavá.

"Não tem o que dizer. O Lula tem a vida dele, temos a nossa. Ainda posso trabalhar, trabalho", diz Jaime.

Frei Chico conta estar aliviado com o fim do mandato de Lula na Presidência. Ele acredita que vai cessar o assédio aos irmãos em busca de atalhos até o Planalto.

"Para nós, só tem a melhorar. Vamos ficar mais tranquilos em relação à paparicagem. É muita gente enchendo o saco, gente que achava que a gente podia fazer alguma coisa", afirma.

Os irmãos não têm ilusão de que, ao deixar Brasília, Lula seja assíduo nas reuniões familiares. "Estamos envelhecendo, a família vai chegando ao fim e assumem os filhos e sobrinhos, a família lateral", diz Vavá.

O consolo é pensar que o irmão famoso estará mais perto. "Ele disse que não vê a hora de voltar [para São Bernardo] para descansar um pouco. Ele está muito cansado. O Lula tem trabalhado muito", afirma Marinete.

Extraido do Blog: ESQUERDOPATA: Como nunca antes nesse país

 



Humor ! Classe média alta preocupada com o brazil.!!!



Leia mais...

sábado, 13 de novembro de 2010

Vergonhosa reação conservadora à vitória de Dilma Rousseff.

Mate um nordestino por dia e eleja Serra Presidente em 2014...Aprendizes de Fascistas tenho pena de seus pais mesmo achando que também são culpados.

Desculpem! Mas não tem como não se emocionar. Até o PSDB reconhecia. mas a Globo não!!!



* Não foi dessa vez..., amargamos alguns anos, mas hoje com o mesmo cara  temos um pais melhor e com Dilma continuará sendo. Essa homenagem e para todos os militantes de fé que foram para as ruas pedir ao povo o voto da continuidade , para um país para todos.

quinta-feira, 11 de novembro de 2010

PSDB e o AI5 digital em andamento na Câmara.


Na calada da noite, avança projeto de deputado do PSDB para censurar internet e quebrar sigilo de internautas

Clique AQUI assine a petição, divulgue-a, envie para o seu deputado.

AI5 digital está em andamento na Câmara. O que é isso ? É a lei para prender quem baixa música na internet, entre outras coisas.



sábado, 6 de novembro de 2010

BLOG DO BEMVINDO: GRAÇA E DES/GRAÇA DE VEREZA

BLOG DO BEMVINDO: GRAÇA E DES/GRAÇA DE VEREZA: "Nem sei se deveria falar sobre Carlos Vereza por aqui. Seria dar muita atenção a um derrotado. Mas vamos em frente. Os anjos sob o comando d..."

terça-feira, 2 de novembro de 2010

terça-feira, 26 de outubro de 2010

ENC: PARA EVITAR O GOLPE DO ESTELIONATÁRIO ELEITORAL

De: Gilmar Carneiro
terça-feira, 26 de outubro de 2010 9:57


PARA EVITAR O GOLPE DO ESTELIONATÁRIO ELEITORAL
TÃO PERIGOSO QUANTO UM GOLPE MILITAR!...




Repassar a mensagem abaixo é de EXTREMA importância para evitarmos um golpe do PSDB, Serra e FHC às vésperas das eleições!
Por favor, repasse-a!

Após o episódio da bolinha de papel (ver aqui)que jogaram em Serra, em que jornais do mundo todo mostraram a farsa do candidato tucano (que fez até TOMOGRAFIA para simular estar ferido), em que vimos também a capacidade da Rede Globo de coonestar FRAUDES que favoreçam Serra...

...após isso, passamos a ter uma forte suspeita: Serra e o PSDB poderão armar um ATENTADO ou um confronto com "petistas" (pessoas pagas para vestir camisas do PT e simularem um confronto) durante a passeata organizada pelo PSDB dia 29 - a dois dias das eleições.

Pense bem: o governo do PT tem 80% de aprovação. O presidente Lula tem 82% de aprovação pessoal. Todas as pesquisas indicam crescimento de Dilma e queda do candidato do PSDB.

Assim, do que Serra precisa?
De CAOS: imagens de pessoas ensanguentadas, de explosão, igrejas pegando fogo, algo do tipo. De resto, a Globo e os jornais que apoiam Serra tratam de instaurar o PÂNICO na população e colocar a culpa no PT e na Dilma.
Assim todas as matérias da grande imprensa (Globo, SBT, Bandeirantes, Veja, Estadao, Folha de São Paulo) desde o sábado passado já estão todas com falsas fdalsas informações e tentam modificar as eleições com acusações falsas, mentiras e farsas. Tudo que é dito contra Dilma já é mentira absoluta e deve ser combatida.

Dia 29 já não haverá mais horário eleitoral. Portanto, não haverá como a campanha de Dilma se defender. Aí o Jornal Nacional poderá deitar e rolar, e fazer como fez em 1989, quando manipulou suas reportagens para eleger Collor de Mello e privilegiar a corrupção e a fraude.

Lembrem-se: estão em jogo os 8 TRILHÕES do Pré-Sal. Portanto, não é apenas Serra que tem interesse nestas eleições, mas todos os países ricos. O Brasil está cheio de agentes da CIA, que podem muito bem ajudar a forjar um "ataque petista" durante a passeata de Serra.

Durante o primeiro turno, o jornalista Paulo Henrique Amorim denunciou uma farsa em que a mídia serrista iria dizer à população queo PCC apoiava o governo Lula e a candidatura Dilma. Graças à mobilização da internet, através de emails, blogs e orkuts, a farsa foi desmontada antes que tentassem divulgá-la.

Assim, esta é a única arma que temos contra a manipulação das Globos da vida:repassar os emails e usar a internet para neutralizar as manipulaçõesda imprensa.

Portanto, não se omita! Deve vencer as eleições no Brasil aquele ou aquela que tiver o melhor projeto de país; e não o candidato que, como um Dick Vigarista, fica armando golpes junto à imprensa para fraudar as eleições.

REPASSE este email! Cada um precisa fazer sua parte!
Queremos eleições LIMPAS!



PS: Abaixo, links de diversos jornalistas que conhecem o ramo da espionagem e tem alertado: às vésperas das eleições tentararão um golpe midiáticopara tentar eleger Serra, o candidato das multinacionais do petróleo.

Luiz Carlos Azenha, jornalista: Alerta de quem é do ramo: a armação que pode vir nos dias finais de campanha: http://www.viomundo.com.br/politica/alerta-de-quem-e-do-ramo-a-armacao-que-pode-vir-nos-dias-finais-de-campanha.html

Fraude da Globo: Professor de jornalismo gráfico mostra que só foi uma bolinha de papel mesmo que atingira Serra: http://www.conversaafiada.com.br/brasil/2010/10/22/professor-desmoraliza-fita-adesiva-do-jn/?utm_source=feedburner&utm_medium=feed&utm_campaign=Feed:+pha+%28Conversa+Afiada%29







quarta-feira, 20 de outubro de 2010

O FASCISMO TUCANO E A CENSURA.

As liberdades democráticas, econômicas e sociais ainda não são plenas no Brasil.
E, se depender dos tucanos, elas serão pró-forma.
É o cinismo tucano. Não dá mais para confiar nos tucanos.
Vamos trabalhar muito e fiscalizar o dia da votação!
O preço da liberdade é a eterna vigilância!

Matéria postada por Gilmar Carneiro.

O FASCISMO TUCANO E A CENSURA

A Revista do Brasil é uma publicação mensal com tiragem de 360 mil exemplares, criada há quatro anos para levar à sociedade informação séria e de qualidade que não exclui os trabalhadores, um projeto de comunicação com conteúdo amplo e diferenciado.
Assim como todo o projeto Brasil Atual, a Revista do Brasil incomoda e sempre incomodou os setores mais conservadores da sociedade brasileira porque busca trabalhar com a informação que transforma. Nada da mesmice que se espalha pelas diversas capas de revistas, jornais e internet, que tratam as questões do mundo dos trabalhadores de forma excludente, com o ponto de vista apenas comercial.
A exemplo de tantos outros veículos existentes, a Revista do Brasil conta com anunciantes dos setores público e privado interessados nos leitores qualificados, trabalhadores que têm carteira assinada situados nas classes média e média alta. Os mesm os anúncios encontrados nas páginas da Revista do Brasil estão em páginas de outros veículos.
Apesar disso, nunca se viu reportagem similar à publicada pela Folha de S.Paulo desta terça-feira (19/10), que acusasse a Veja, Época, a própria Folha, o Estadão (este, inclusive, assumiu em editorial sua posição pró-Serra), ou qualquer outro da grande mídia, de serem bancados por estatais.

A Revista do Brasil tem o mesmo direito à liberdade de expressão, à informação de qualidade, a divulgar seus pontos de vista para a sociedade, com trabalho sério, que traz, como anuncia em seu projeto, “uma visão mais humanista dos assuntos políticos e econômicos, dos acontecimentos do mundo, da questão ambiental e do consumo, da cidadania e da participação social e que também não abre mão de assuntos culturais, esportivos, literários e inusitados. Com inteligência, simplicidade e elegância. Sempre buscando, com crítica e graça, o prazer da leitura”.

Diretores responsáveis pela Revista do Brasil
Juvandia Moreira
Sérgio Nobre





Filha de Chico Mendes, Angela Mendes esta com Dilma , eu também tô...E voce.

terça-feira, 19 de outubro de 2010

Discurso do presidente Lula a 74 dias do final de mandato...Imperdivel!


Ele fala da Revista BRASIL nº52 censurada e comenta sobre a liberdade de imprensa no país.

Discurso de Leonardo Boff e Chico Buarque pró DILMA.


Desculpem, pensei em editar o video de +ou- 26 minutos, mais a emoção e a razão não me permitiram cortes.

Casé enviou-lhe uma página de Brasilianas.Org

Brasilianas.Org

Os novos áudios da missa do Canindé

by luisnassif
A missa do Canindé é a maior celebração franciscana do país. Por isso, no dia fatídico em que a comitiva de José Serra invadiu o recinto, havia 80 frades franciscanos de todas as partes do país.
Quem celebrava a missa era o padre Francisco Gonçalves, de Pesqueira, Pernambuco.
Na noite anterior chegaram vários carros que distribuíram os panfletos contra Dilma
Depois que o padre se pronunciou contra a exploração política, Tasso Jereissatti avançou em sua direção e foi contido pela esposa.
Em todas as manifestações do padre, ouviam-se vaias contra os políticos.

segunda-feira, 18 de outubro de 2010

Chico Buarque esta com Dilma, eu também tô...E você...!

Uma linda história de vida e o sonho dele é ver Dilma presidente

Chico César tá com Dilma! Eu também tô!

Gilberto Gil votou na Marina e agora é Dilma!

Sob censura:José Serra censura Revista Brasil ...

Essa é a liberdade de imprensa que prega Jose Serra? Esse é o homem que voce quer para Presidente do Brasil?
Blog: Os Amigos do Presidente Lula
Postagem: Sob censura:José Serra censura Revista Brasil e manda apreender panfletos pró Dilma
Link: http://osamigosdopresidentelula.blogspot.com/2010/10/sob-censurajose-serra-censura-revista.html

--
Powered by Blogger
http://www.blogger.com/

ENC: Serra continua mentindo!

Serra mente 1
Assista esse vídeo, depois me diz. Vc acredita no que o Serra fala?????
Serra mente 2
O Serra e a mulher dele, Sra. Monica Serra, dizem que a Dilma é a favor da morte de criancinhas.
Leia a matéria abaixo:
Veja como Serra consegue na maior cara de pau desviar a verdade
Serra mente 3
O Serra queria afundar o Brasil.
Leia e reflita sobre o que escreve Marco Aurélio Weissheimer na Carta Maior
Veja como Serra e o PSDB resolveriam a crise no Brasil:
Serra mente 4
Serra disse que não conhecia Paulo Preto. Ai o Paulo Preto ameaçou e a Memória do Serra voltou.
Veja matéria no blog do Jornalista Azenha
Serra preferiu espalhar calúnias na internet contra Dilma para desviar o verdadeiro debate da campanha. Graças ao #SerraMilCaras nós hoje estamos discutindo mentiras e calúnias em vez de discutirmos o Brasil.
Se vc quer preservar o patrimônio público, os direitos individuais de todos os Brasileiros e Brasileiras e se vc quer que o Brasil continue crescendo social e economicamente, Seja mais um na luta de um pais sem ódio, sem discriminação, sem mentiras e justo para todos.
Repudie emails mentirosos.
#Dilma13
Até a Vitória!!!



quinta-feira, 14 de outubro de 2010

Centrais sindicais vão as ruas... Vamos eleger Dilma.

Vem, vamos embora
Que esperar não é saber
Quem sabe faz a hora
Não espera acontecer...

A partir de hoje, duas turmas de sindicalistas se revezarão em São Paulo, das 7h às 14h e daí às 19h, percorrendo pontos públicos como praças e estações de metrô com panfletos e jornais. Amanhã, as centrais participarão de comício da campanha de Dilma em São Miguel Paulista (SP) onde entregarão à candidata a Agenda da classe trabalhadora, documento aprovado em assembleia promovida no Estádio do Pacaembu, em São Paulo, para cerca de 23 mil sindicalistas presentes. O documento, originalmente idealizado para ser entregue à todos os candidatos, só chegará a Dilma. Artur Henrique, presidente da Central Única dos Trabalhadores (CUT), a maior do país, resume: ela é a única capaz de encampar as necessidades da classe trabalhadora, então não faz sentido entregar o documento a quem não fará nada com ele.

Leia mais...



Novamente! Entenda porque $erra pode afundar o País...


Com o  cinismo dos neo-liberalistas mais da metade do pais já estaria vendido, e todos os programas sociais interrompidos, trabalham pouco, dormem muito... É esse tipo de gente  que voce quer para governar o nosso país?

10 Motivos para votar em DILMA e não em $erra.

Pelo cineasta JORGE FURTADO*

Tenho alguns amigos que não pretendem votar na Dilma, um ou outro até diz que vai votar no Serra. Espero que sigam sendo meus amigos. Política, como ensina André Comte-Sponville, supõe conflitos: “A política nos reúne nos opondo: ela nos opõe sobre a melhor maneira de nos reunir”.

Leio diariamente o noticiário político e ainda não encontrei bons argumentos para votar no Serra, uma candidatura que cada vez mais assume seu caráter conservador. Serra representa o grupo político que governou o Brasil antes do Lula, com desempenho, sob qualquer critério, muito inferior ao do governo petista, a comparação chega a ser enfadonha, vai lá para o pé da página, quem quiser que leia. (1)

Ouço e leio alguns argumentos para não votar em Dilma, argumentos que me parecem inconsistentes, distorcidos, precários ou simplesmente falsos. Passo a analisar os dez mais freqüentes.

1. “Alternância no poder é bom”.

Falso. O sentido da democracia não é a alternância no poder e sim a escolha, pela maioria, da melhor proposta de governo, levando-se em conta o conhecimento que o eleitor tem dos candidatos e seus grupo políticos, o que dizem pretender fazer e, principalmente, o que fizeram quando exerceram o poder. Ninguém pode defender seriamente a idéia de que seria boa a alternância entre a recessão e o desenvolvimento, entre o desemprego e a geração de empregos, entre o arrocho salarial e o aumento do poder aquisitivo da população, entre a distribuição e a concentração da riqueza. Se a alternância no poder fosse um valor em si não precisaria haver eleição e muito menos deveria haver a possibilidade de reeleição.

2. “Não há mais diferença entre direita e esquerda”.

Falso. Esquerda e direita são posições relativas, não absolutas. A esquerda é, desde a sua origem, a posição política que tem por objetivo a diminuição das desigualdades sociais, a distribuição da riqueza, a inserção social dos desfavorecidos. As conquistas necessárias para se atingir estes objetivos mudam com o tempo. Hoje, ser de esquerda significa defender o fortalecimento do estado como garantidor do bem-estar social, regulador do mercado, promotor do desenvolvimento e da distribuição de riqueza, tudo isso numa sociedade democrática com plena liberdade de expressão e ampla defesa das minorias. O complexo (e confuso) sistema político brasileiro exige que os vários partidos se reúnam em coligações que lhes garantam maioria parlamentar, sem a qual o país se torna ingovernável. A candidatura de Dilma tem o apoio de políticos que jamais poderiam ser chamados de “esquerdistas”, como Sarney, Collor ou Renan Calheiros, lideranças regionais que se abrigam principalmente no PMDB, partido de espectro ideológico muito amplo. José Serra tem o apoio majoritário da direita e da extrema-direita reunida no DEM (2), da “direita” do PMDB, além do PTB, PPS e outros pequenos partidos de direita: Roberto Jefferson, Jorge Borhausen, ACM Netto, Orestes Quércia, Heráclito Fortes, Roberto Freire, Demóstenes Torres, Álvaro Dias, Arthur Virgílio, Agripino Maia, Joaquim Roriz, Marconi Pirilo, Ronaldo Caiado, Katia Abreu, André Pucinelli, são todos de direita e todos serristas, isso para não falar no folclórico Índio da Costa, vice de Serra. Comparado com Agripino Maia ou Jorge Borhausen, José Sarney é Che Guevara.

3. “Dilma não é simpática”.

Argumento precário e totalmente subjetivo. Precário porque a simpatia não é, ou não deveria ser, um atributo fundamental para o bom governante. Subjetivo, porque o quesito “simpatia” depende totalmente do gosto do freguês. Na minha opinião, por exemplo, é difícil encontrar alguém na vida pública que seja mais antipático que José Serra, embora ele talvez tenha sido um bom governante de seu estado. Sua arrogância com quem lhe faz críticas, seu destempero e prepotência com jornalistas, especialmente com as mulheres, chega a ser revoltante.

4. “Dilma não tem experiência”.

Argumento inconsistente. Dilma foi secretária de estado, foi ministra de Minas e Energia e da Casa Civil, fez parte do conselho da Petrobras, gerenciou com eficiência os gigantescos investimentos do PAC, dos programas de habitação popular e eletrificação rural. Dilma tem muito mais experiência administrativa, por exemplo, do que tinha o Lula, que só tinha sido parlamentar, nunca tinha administrado um orçamento, e está fazendo um bom governo.

5. “Dilma foi terrorista”.

Argumento em parte falso, em parte distorcido. Falso, porque não há qualquer prova de que Dilma tenha tomado parte de ações “terroristas”. Distorcido, porque é fato que Dilma fez parte de grupos de resistência à ditadura militar, do que deve se orgulhar, e que este grupo praticou ações armadas, o que pode (ou não) ser condenável. José Serra também fez parte de um grupo de resistência à ditadura, a AP (Ação Popular), que também praticou ações armadas, das quais Serra não tomou parte. Muitos jovens que participaram de grupos de resistência à ditadura hoje participam da vida democrática como candidatos. Alguns, como Fernando Gabeira, participaram ativamente de seqüestros, assaltos a banco e ações armadas. A luta daqueles jovens, mesmo que por meios discutíveis, ajudou a restabelecer a democracia no país e deveria ser motivo de orgulho, não de vergonha.

6. “As coisas boas do governo petista começaram no governo tucano”.

Falso. Todo governo herda políticas e programas do governo anterior, políticas que pode manter, transformar, ampliar, reduzir ou encerrar. O governo FHC herdou do governo Itamar o real, o programa dos genéricos, o FAT, o programa de combate a AIDS. Teve o mérito de manter e aperfeiçoá-los, desenvolvê-los, ampliá-los. O governo Lula herdou do governo FHC, por exemplo, vários programas de assistência social. Teve o mérito de unificá-los e ampliá-los, criando o Bolsa Família. De qualquer maneira, os resultados do governo Lula são tão superiores aos do governo FHC que o debate “quem começou o quê” torna-se irrelevante.

7. “Serra vai moralizar a política”.

Argumento inconsistente. Nos oito anos de governo tucano-pefelista - no qual José Serra ocupou papel de destaque, sendo escolhido para suceder FHC - foram inúmeros os casos de corrupção, um deles no próprio Ministério da Saúde, comandado por Serra, o superfaturamento de ambulâncias investigado pela “Operação Sanguessuga”. Se considerarmos o volume de dinheiro público desviado para destinos nebulosos e paraísos fiscais nas privatizações e o auxílio luxuoso aos banqueiros falidos, o governo tucano talvez tenha sido o mais corrupto da história do país. Ao contrário do que aconteceu no governo Lula, a corrupção no governo FHC não foi investigada por nenhuma CPI, todas sepultadas pela maioria parlamentar da coligação PSDB-PFL. O procurador da república ficou conhecido com “engavetador da república”, tal a quantidade de investigações criminais que morreram em suas mãos. O esquema de financiamento eleitoral batizado de “mensalão” foi criado pelo presidente nacional do PSDB, senador Eduardo Azeredo, hoje réu em processo criminal. O governador José Roberto Arruda, do DEM, era o principal candidato ao posto de vice-presidente na chapa de Serra, até ser preso por corrupção no “mensalão do DEM”. Roberto Jefferson, réu confesso do mensalão petista, hoje apóia José Serra. Todos estes fatos, incontestáveis, não indicam que um eventual governo Serra poderia ser mais eficiente no combate à corrupção do que seria um governo Dilma, ao contrário.

8. “O PT apóia as FARC”.

Argumento falso. É fato que, no passado, as FARC ensaiaram uma tentativa de institucionalização e buscaram aproximação com o PT, então na oposição, e também com o governo brasileiro, através de contatos com o líder do governo tucano, Arthur Virgílio. Estes contatos foram rompidos com a radicalização da guerrilha na Colômbia e nunca foram retomados, a não ser nos delírios da imprensa de extrema-direita. A relação entre o governo brasileiro e os governos estabelecidos de vários países deve estar acima de divergências ideológicas, num princípio básico da diplomacia, o da auto-determinação dos povos. Não há notícias, por exemplo, de capitalistas brasileiros que defendam o rompimento das relações com a China, um dos nossos maiores parceiros comerciais, por se tratar de uma ditadura. Ou alguém acha que a China é um país democrático?

9. “O PT censura a imprensa”.

Argumento falso. Em seus oito anos de governo o presidente Lula enfrentou a oposição feroz e constante dos principais veículos da antiga imprensa. Esta oposição foi explicitada pela presidente da Associação Nacional de Jornais (ANJ) que declarou que seus filiados assumiram “a posição oposicionista (sic) deste país”. Não há registro de um único caso de censura à imprensa por parte do governo Lula. O que há, frequentemente, é a queixa dos órgãos de imprensa sobre tentativas da sociedade e do governo, a exemplo do que acontece em todos os países democráticos do mundo, de regulamentar a atividade da mídia.

10. “Os jornais, a televisão e as revistas falam muito mal da Dilma e muito bem do Serra”.

Isso é verdade. E mais um bom motivo para votar nela e não nele.

Alguns dados comparativos dos governos FHC e Lula.

Geração de empregos:

FHC/Serra = 780 mil x Lula/Dilma = 12 milhões

Salário mínimo:

FHC/Serra = 64 dólares x Lula/Dilma = 290 dólares

Mobilidade social (brasileiros que deixaram a linha da pobreza):

FHC/Serra = 2 milhões x Lula/Dilma = 27 milhões

Risco Brasil:

FHC/Serra = 2.700 pontos x Lula/Dilma = 200 pontos

Dólar:

FHC/Serra = R$ 3,00 x Lula/Dilma = R$ 1,78

Reservas cambiais:

FHC/Serra = 185 bilhões de dólares negativos x Lula/Dilma = 239 bilhões de dólares positivos.

Relação crédito/PIB:

FHC/Serra = 14% x Lula/Dilma = 34%

Produção de automóveis:

FHC/Serra = queda de 20% x Lula/Dilma = aumento de 30%

Taxa de juros:

FHC/Serra = 27% x Lula/Dilma = 10,75%

*Um dos mais respeitados cineastas brasileiros, Jorge Alberto Furtado, 51 anos, trabalhou como repórter, apresentador, editor, roteirista e produtor. Já realizou mais de 30 trabalhos como roteirista/diretor e recebeu 13 premiações dentre os quais, o Prêmio Cinema Brasil, em 2003, de melhor diretor e de melhor roteiro original do longa O homem que copiava.


Blog de Jorge Furtado