MPB

quinta-feira, 11 de outubro de 2012

Ibope também aponta HADDAD 48% x SERRA 37%.

Ibope: Haddad lidera 2º turno com 11 pontos de vantagem sobre Serra

11 de outubro de 2012 19h24 atualizado às 19h57  
   
O Ibope divulgou sua primeira pesquisa sobre a disputa pela prefeitura de São Paulo no 2º turno das eleições. A sondagem encomendada pela Rede Globo e veiculada no SPTV 2ª edição, mostra o candidato Fernando Haddad, do PT, com 11 pontos percentuais à frente de José Serra (PSDB).
Fernando Haddad, que obteve, 28,98% no 1º turno das eleições, está com 48% na pesquisa Ibope. O tucano José Serra, que obteve 30,75% na disputa do último domingo, 7 de outubro, está com 37% das intenções de voto.
Votos brancos e nulos somam 9%. Indecisos atingem 6%.
Com margem de erro de três pontos para mais ou para menos, o Ibope mostra a mesma tendência da pesquisa Datafolha, publicada ontem, que exibiu a liderança de Fernando Haddad nas intenções de voto dos paulistanos.
O Ibope entrevistou 1.204 pessoas na cidade de São Paulo entre os dias 8 e 11 de outubro. A pesquisa foi registrada no Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo com o número TRE-SP 01852/2012.

quarta-feira, 10 de outubro de 2012

Haddad venceria 2º turno com 47%, contra 37% de Serra.

Datafolha: Haddad venceria 2º turno com 47%, contra 37% de Serra

10 de outubro de 2012 19h22 atualizado às 20h17  
 

Apesar de conseguir menos votos no 1º turno, pesquisa aponta vitória de petista no dia 28. Foto: Terra Brito/Futura PressApesar de conseguir menos votos no 1º turno, pesquisa aponta vitória de petista no dia 28
Foto: Terra Brito/Futura Press
  
De acordo com uma pesquisa divulgada pelo Datafolha nesta quarta-feira, o candidato Fernando Haddad (PT) está à frente no segundo turno, com 47%. José Serra (PSDB) ficou com 37% das intenções de votos. Foram entrevistados 2.100 eleitores, entre os dias 9 e 10 de outubro. A margem de erro é de 2 pontos percentuais para mais ou para menos.Confira quanto ganham os prefeitos e vereadores nas capitais brasileirasO percentual de eleitores que declararam que anularão o voto foi de 8%, brancos também somaram 8%, de acordo com o Datafolha. Nas eleições do último domingo, o tucano apareceu à frente do petista. Serra obteve 30,75% dos votos e Haddad, 28,98%. A pesquisa foi contratada pela Folha da Manhã S/A. e Globo Comunicação e Participações S/A. e está registrada no Tribunal Superior Eleitoral sob o número SP-01851/2012.

segunda-feira, 8 de outubro de 2012

Sou classe média... Ainda existem talentos que com certeza não ouvirá na grande midía...

Racistas agridem nordestinos no Twitter por votarem em Haddad.

Posted by on 07/10/12 • Categorized as denúncia

De sábado para domingo, repetiu-se fenômeno que se viu em 2010 na rede social Twitter. Uma horda de paulistanos jovens passou a veicular mensagens racistas insultando nordestinos por votarem no candidato do PT a prefeito de São Paulo, Fernando Haddad.
Na imagem acima, o leitor pode ver uma dessas mensagens. Logo abaixo do texto, dá para ver que foi repassada por incríveis 85 outras pessoas.
O fenômeno é escandaloso e recorrente em São Paulo. O preconceito contra nordestinos é extremamente forte nos bairros ricos da cidade. E não é exatamente um preconceito regional, um tipo de xenofobia, mas preconceito racial puro.
Os paulistanos das classes mais abastadas chamam negros e pardos de “baianos”. Se for loirinho, branquinho, pode até ter sotaque nordestino que é aceito. O preconceito da elite de São Paulo é racial mesmo, dirigido a quem tenha traços de negro. É negro, é “baiano”.
Como todo preconceituoso é também um covarde, a jovem que publicou no Twitter a mensagem supra reproduzida apagou seu perfil naquela rede social logo após começarem a denunciá-la ao Ministério Público e à Safernet. Todavia, há muitos outros.
Essa é uma das razões pelas quais o voto no PT é muito importante sobretudo aqui em São Paulo. Esses racistas são eleitores declarados de José Serra. Em toda eleição na qual ele está envolvido, quando as coisas não vão bem para ele começam a culpar “nordestinos”.
Aliás, vale dizer que essa gente não se limita a insultos racistas na internet. De 2010 para cá, casos de agressões a nordestinos na internet e até em plena rua vêm se sucedendo.
O ódio que Serra espalha para tentar vencer eleições aumenta a intolerância religiosa, sexual, racial e política. Por isso, você, paulistano, neste domingo de eleição, reflita: é preciso derrotar o PSDB nas urnas para livrar a política dessa infecção moral.
Neste domingo, portanto, eu, minha mulher, meu filho e minhas filhas votaremos em Fernando Haddad por uma São Paulo sã, liberta do preconceito, do ódio, da mesquinharia e da insensibilidade que José Serra representa e estimula.