MPB

quarta-feira, 23 de novembro de 2011

Vídeo resposta aos atores Globais. Pense Bem...



Dica do vídeo: Caribé

Você realmente acredita que ONGS estão preocupadas com índios e natureza brasileira ? Ah tá, então porque não se preocupam com o cerrado, um bioma ríquissimo que está aos poucos acabando ? Por que não se preocupam com a limpeza do Tiete ? Por que essas ONGS não se levantaram contra o derrame de petróleo da Chevron ? E por que essas ONGS estadunidenses não vão cuidar de seus índios ?





Dica dos vídeos: Casé

100.000 ONGS estrangeiras estão na Amazônia a mando de seus governos, minando a soberania brasileira. Fora com ONGS estrangeiras em solo brasileiro, voltem a seus países, vão cuidar de seus povos nativos !

Fonte :  Rede Liberdade

domingo, 20 de novembro de 2011

Homenagem a Raberuan no último encontro- A canção Bemtevi, Itaim , composição de "Raberuan & Akira Yamasaki


No quintal do Sacha...Evoé Raberuan meu artista.

Quem fará a "faxina" no Metrô de SP?

Por Renato Rovai, em seu blog:

A Justiça determinou o afastamento do cargo do presidente do Metrô, o senhor Sérgio Avelleda. Ele não foi afastado porque está com problemas de saúde ou por contusão (como costuma acontecer no futebol e no trabalho), mas porque a justiça determinou a anulação da licitação da linha 5 por suspeita de formação de quadrilha e Avelleda deu de ombros.

Ou seja, Avelleda não respeitou a Justiça num caso que envolve R$ 4 bilhões. Avelleda, não, Alckimin.

Ou alguém acha que o presidente do metrô faz o que quer. Alguém aqui é suficientemente ingênuo para achar que ele desrespeita a Justiça sem uma ordem direta do governador?

É por isso que o povo não leva os tucanos a sério. Enquanto no governo federal eles exigem que Dilma faça o que a mídia chama de faxina, onde governam, nem com decisão judicial combatem a corrupção.

Os contratos que envolvem R$ 4 bilhões tiveram seus vencedores anunciados seis meses antes da abertura dos envelopes da licitação.

Além desse indício absurdo de constituição de quadrilha para rapinar recursos do estado, os promotores que investigaram o caso questionam uma regra que impedia que uma empresa ganhasse mais de um lote das obras (eram 8). Com isso, diz a promotoria, houve prejuízo de R$ 327 milhões para o estado.

Ou seja, a Inteligência tucana criou uma regra que leva o estado a descartar preços mais baixos. Como diz o PHA, são uns jênios.

A juíza Simone Gomes Rodrigues Casoretti, da 9ª Vara da Fazenda Pública, diz que o afastamento de Avelleda é necessário “em face de suas omissões dolosas”.

Este blogueiro consultou o pai-dos-burros e descobriu que “omissões dolosas” pode ser traduzido para o português de rua por “cumplicidade com o crime”.

Evidente que esse esquema de 4 bilhões não é mais importante do que o caso da compra de uma tapioca de 8 reais com cartão corporativo. Por isso você não vai ver esse caso sendo explorado no Jornal Nacional. E nem vai ver o homem do biquinho indecente falando que isso é uma vergonha