MPB

sábado, 8 de janeiro de 2011

Esse samba de Nelson Sargento é um clássico. A letra vinha-me sempre à memória nas sessões de psicanálise – quando minha analista falava das correntes que a todo momento surgem pra decretar que “Freud e a psicanálise são coisa do passado” (o bacana agora seriam as terapias a jato, que prometem curas rápidas para os males da alma). Sabe-se lá porque, eu me lembrava nessas horas da letra do Nelson Sargento. Descubro agora que o disco em que ele gravou o samba magistral chama-se “Sonhos de um sambista”. Freud (o homem que descobriu a importância dos sonhos) ia gostar dessa! O samba, como a psicanálise, agoniza mas não morre.
Texto extraido do Blog de Rodrigo Vianna.

quinta-feira, 6 de janeiro de 2011

Poema de Solano Trindade

Quando eu / tiver bastante pão para meus filhos / para minha amada / pros meus amigos / e pros meus vizinhos / quando eu tiver livros para ler / então comprarei uma gravata / colorida larga bonita / e darei um laço perfeito / e ficarei mostrando / a minha gravata colorida / a todos os que gostam de gente engravatada. Solano Trindade

Lula 8 anos em 80 minutos- Parte final 7 e 8

Lula 8 anos em 80 minutos- Partes 4, 5 e 6










Lula 8 anos em 80 minutos- Parte 2 e 3






Lula 8 anos em 80 minutos - Parte l

Lula é um gênio.


Conhecedor do PIG (Partido da Imprensa Golpista) como poucos, o ex-presidente Lula deixou para os últimos dias de seu governo as medidas polêmicas e que já vinham sendo destacadas pelo PIG.
Contrariando a decisão do ex-ministro da justiça, Tarso Genro, de não extraditar Cesare Battisti, o STF, em votação apertada (5 a 4) decidiu pela extradição, mas deixando a decisão final para o presidente Lula. Ou seja, o STF jogou a batata quente para Lula enquanto o PIG, de forma uníssona defendia a extradição. Lula, pacientemente, deixou a decisão para seu último dia de governo.
Com a decisão de Lula, o STF deve retomar para si a difícil decisão de extraditar Cesare Battisti e com isso assumir o ônus em relação ao que pode acontecer com Battisti na Itália. Especula-se, por exemplo, sobre a existência de um grupo de carcereiros empenhados em seu assassinato.
O episódio do reajuste do salário mínimo foi semelhante. A discussão estava pautada em alguns valores para o reajuste: R$ 540,00, proposto pelo governo; R$ 580,00, pelas centrais sindicais; e R$ 600,00, valor proposto pela oposição, (que aliás sempre reajustou o mínimo abaixo da inflação enquanto governo). Mais uma vez Lula fez uma jogada de mestre. Embalado em uma popularidade de 85%, a maior do mundo, Lula optou pelo reajuste menor, pois durante seu governo o salário mínimo teve a maior valorização da história, logo uma decisão impopular não abalaria a aprovação de seu governo em final de mandato. Deixando com esta decisão, uma ampliação do espaço de negociação do reajuste para a presidenta Dilma.
Nos próximos dias deve acontecer o óbvio, o salário mínimo vai acabar saindo dos R$ 540,00 e chegar a R$ 560,00, o que representa um aumento real e que deve ser aprovado sem maiores problemas pelos parlamentares e centrais sindicais.
Lula trouxe para si toda a pauta do PIG em relação a Battisti fazendo com que o assunto estivesse em discussão durante toda a semana, deixando assim a presidenta Dilma com maior tranqüilidade para tomar as primeiras decisões do governo. Em relação ao reajuste do salário mínimo, Dilma deve sair do episódio com aumento de popularidade, à medida que pode aumentar o reajuste em vinte reais. Mais um ponto para Lula.
A velha mídia, que ficou oito anos ininterruptos batendo de todas as formas em Lula, mais uma vez caiu na armadilha engenhosamente preparada por Lula.
Tertuliano Queiróz

06 de janeiro - giro pelos blogues



O sucesso dos programas de transferência de renda
"O Banco Mundial e o Banco Interamericano de Desenvolvimento estão trabalhando com governos para espalhar os programas em todo o mundo, dando ajuda técnica e empréstimos. Os programas de transferência condicional de renda são encontrados agora em 14 países da América Latina e em outros 26 países, de acordo com o Banco Mundial. (Um dos programas é em Nova York, um programa piloto pequeno, financiado privadamente, chamado Opportunity NYC. Uma avaliação inicial mostrou sucesso relativo, mas ainda é cedo para tirar conclusões). Cada programa é desenhado para as condições locais. Alguns na América Latina enfatizam a nutrição. O da Tanzânia está experimentando com pagamentos condicionais que dependem do comportamento de toda a comunidade."
Para ler a versão traduzida deste artigo de Tina Rosenberg, do New York Times que escreve sobre programas sociais semelhantes ao Bolsa Familia existentes em 40 países, clique aqui

Na primeira "crise", os primeiros sinais do governo Dilma
A agenda de um governo muitas vezes se define pelos seus primeiros sinais. Eles, em geral, não são muito diretos e até por isso são comumente ignorados pelo jornalismo tradicional, que vive de futricas.
No meio da campanha, os analistas dos veículos tradicionais insistiram na tese de que o dono do governo Dilma seria o PMDB.
Que o partido de Temer teria uma participação muito maior na era Dilma do que na de Lula. E que o PT teria de se contentar com um naco muito menor de poder.
Na formação inicial do governo, essa tese não se confirmou. Muito pelo contrário.
O PMDB perdeu duas pastas importantes, Saúde e Comunicação, "trocadas" por Assuntos Estratégicos e Turismo, bem menores e menos influentes. Leia mais no blog do Rovai

Plínio Sampaio mantém apoio a padre pedófilo para o prêmio Nobel
Plínio Sampaio (80) manteve o apoio à candidatura ao padre belga Françóis Houtart, 85, ao prêmio Nobel mesmo após este ter admitido ter 'tocado' em uma criança de oito anos na década de 70. Para uma testemunha, contudo, o que houve mesmo foi estupro.
"Os padres são seres humanos de carne e osso, como todos os demais e, consequentemente, sujeitos às mesmas fraquezas que todos nós. Como foi possível que um homem bom, generoso, valente como Houtart tenha caído nesse pecado? Evidentemente por que se trata de um ser humano." Leia mais

Ministro Paulo Bernardo coloca banda larga como prioridade
(...)Paulo Bernardo, que é bancário e ocupou vários cargos ligados à área econômica em sua vida pública, também informou que a equipe do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) está mapeando a cadeia produtiva do setor de comunicações para melhorar as condições de produção do que é feito no país e estimular o aumento da produção nacional. Leia mais e mais aqui


Moderar demanda e câmbio são grandes desafios, diz Belluzzo
O governo Dilma Rousseff precisa encontrar um arranjo de política econômica que permita ao mesmo tempo ajustar o ritmo de crescimento da demanda – hoje "um pouco excitada" – e enfrentar a questão do câmbio valorizado, que
desarticula cadeias produtivas inteiras, diz o professor Luiz Gonzaga Belluzzo, da Unicamp e da Facamp. Para ele, é necessário, de fato, controlar as despesas correntes e elevar o superávit primário, para que se consiga executar uma política fiscal anticíclica, "exatamente para não exigir depois do Banco Central uma ação mais enérgica". Leia mais

Os números da Globo: lenta decadência
(...) A Globo poderia ter quebrado ali pelo ano 2000. No primeiro governo FHC, Marluce (então diretora geral) tivera duas idéias "brilhantes": tomar dinheiro emprestado, em dólar, para capitalizar a empresa de TV a cabo do grupo; e centralizar as operações numa "holding". Ela acreditou nas previsões do Gustavo Franco e da Miriam Leitão, de que o Real valeria um dólar para todo o sempre! Passada a reeleição de FHC, em 98, o Brasil quebrou, veio a crise cambial e a Globo ficou pendurada numa dívida em dólar que (de uma semana pra outra) triplicou.
A dívida era da TV a cabo mas, como Marluce e os geniais irmãos Marinho tinham centralizado as operações na holding, contaminou todo o grupo. A Globo entrou em "default". Quebrou tecnicamente. Poderia ter virado uma Varig. Mas conseguiu (sabe-se lá com quais acordos e pressões políticas) equalizar a dívida. Leia mais no blog do Rodrigo Vianna

Eleição para a presidência da Câmara
(...) A eleição para a presidência da Câmara dos Deputados, marcada para 2 de fevereiro, pode ter cinco candidatos –cenário muito diferente do idealizado pelo PT, que pretendia ter um nome forte apoiado por toda a base aliada.
Além do já oficializado Marco Maia (PT-RS), outros três deputados governistas admitem a possibilidade de disputar o cargo, sem confirmar candidatura: Silvio Costa (PTB-PE), Júlio Delgado (PSB-MG) e Sandro Mabel (PR-GO). Aldo Rebelo (PCdoB-SP), também da base aliada, critica a candidatura do PT e é cotado para o cargo por colegas, apesar de não falar sobre sua participação na eleição. Notícia do UOL encontrada no blog do Nassif

quarta-feira, 5 de janeiro de 2011

"Nunca antes" o povo brasileiro teve participação tão efetiva no rumo do país.

Nunca antes na história deste País houve dentro deste Palácio, nesta sala, a quantidade de movimentos sociais participando, falando, propondo e decidindo políticas que o governo brasileiro tinha que executar. Foram 73 conferências nacionais, algumas das quais mais de 400 mil pessoas participavam antes de chegar aqui nesse plenário ou em qualquer outro lugar do Brasil.

Ouça na íntegra do discurso do presidente na despedida realizada no Palácio do Planalto no link abaixo:
http://blog.planalto.gov.br/%e2%80%9cnunca-antes%e2%80%9d-o-povo-brasileiro-teve-participacao-tao-efetiva-no-rumo-do-pais/trackback/

Case lhe enviou uma sugestão

logo do R7 PORTAL R7
Casé!
Case leu a matéria abaixo no R7, e achou que poderia ser do seu interesse.

Veja o que faz cada ministério e quem são
os escolhidos de Dilma para o novo governo
Clique aqui para ler

terça-feira, 4 de janeiro de 2011

Giro pelos blogues


Caso Cesare Battisti
Em elucidativo texto, Altamiro Borges escreve coisas que poucos brasileiros sabem a respeito do polêmico caso Battisti. O primeiro ministro italiano Silvio Berlusconi, o homem mais rico e Itália e a 15º fortuna do mundo, que controla praticamente toda mídia italiana, não tem demonstrado o mesmo empenho na extradição de outros italianos como têm mostrado no caso de Cesare Battisti.
Por exemplo, Delfo Zorzi, 62 anos, ex-líder da seita neofascista "Ordine Nuovo", foi condenado em primeiro grau, e depois absolvido, pelo atentado da Piazza Fontana, em Milão, em 1969, que resultou em 17 mortos e 84 feridos. Zorzi vive no Japão e não tem sido incomodado pelo governo italiano.
Detalhe: o defensor de Zorzi é o advogado (e deputado do 'Forza Itália', partido do governo) Gaetano Pecorrella, que vem a ser também um dos advogados pessoais do próprio Berlusconi. Para ler o texto na íntegra, clique aqui


"Espiões" do MST
Nos dias 19 e 20 de dezembro, o jornal O Globo publicou matérias informando que, de acordo com informações do site Wikileaks, o MST teria "espiões" dentro do Incra. O professor Clifford Andrew Welch, da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), denuncia manipulação do jornal: "Nunca falei e jamais falaria algo assim. Em primeiro lugar, a palavra 'espião' é invenção do Globo, porque não aparece nos relatos diplomáticos disponibilizados pelos jornais". Leia o esclarecimento do professor Welch publicado no site Carta Maior, clicando aqui


IPEA
O IPEA, sob a direção de Marcio Pochmann, mudou a agenda de debates no Brasil, permitindo que fossemos nos reapropriando das condições reais em que vive o país. Uma pauta que tinha sido hegemonizada pelos parâmetros do Consenso de Washington, do pensamento único, do Estado mínimo, da centralidade do mercado – correspondentes às politicas do governo FHC – que tiveram uma extensa influencia na intelectualidade, multiplicada pelo monopólio privado dos meios de comunicação.
Acaba de sair um novo pacote de materiais, que constitui no mais amplo conjunto de analises com que podemos contar para conhecer ao Brasil realmente existente. Para que se possa socializar a informação sobre esses materiais fundamentais. Veja no texto de Emir Sader uma lista dos títulos que o IPEA acaba de colocar à disposição de todos os querem conhecer o Brasil no final da primeira década do século XXI. Clique aqui


Governo Lula libertou 32 mil do trabalho escravo
Balanço da Secretaria de Inspeção do Trabalho (SIT), do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) mostra que desde a criação do Grupo Especial de Fiscalização Móvel, em 1995, foram resgatados no Brasil 38.769 trabalhadores em situação análoga à de escravo. Entre 1995 e 2002 houve 5.893 resgates. Entre 2003 e 2010 houve 32.986. Leia mais


Tráfico tramou seqüestrar filho de Lula
Uma investigação da Polícia Federal revela detalhes de como o traficante Luiz Fernando Costa, o Fernandinho Beira-Mar, planejou, de dentro do presídio de segurança máxima de Campo Grande (MS), o seqüestro de Luis Cláudio Lula da Silva, um dos filhos do ex-presidente Lula.  Leia a íntegra do texto clicando aqui


Aprovação popular de Lula é a maior do mundo, aponta pesquisa Sensus
A popularidade do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que encerra oito anos de governo com 87% de aprovação, é a maior do mundo, afirmou nesta quarta-feira (29) o presidente da Confederação Nacional do Transporte (CNT), Clésio Andrade.
Segundo Andrade, Lula está à frente da ex-presidente chilena Michelle Bachelet, que tinha 84% de aprovação quando deixou o governo, e do ex-mandatário uruguaio Tabaré Vázquez, que teve 80% ao final do mandato.
O presidente da CNT também comparou o desempenho de Lula com líderes mundiais históricos, entre os quais o primeiro presidente negro da África do Sul, Nelson Mandela (82% de aprovação), o ex-presidente dos EUA, Franklin Delano Roosevelt (66%), e o general francês Charles De Gaulle (55%).
Fernando Henrique Cardoso (PSDB), antecessor de Lula, tinha 26% de aprovação após dois mandatos, segundo levantamento da CNT/Sensus de 2001. Leia mais

Nova cara de Serra/2014.