MPB

sábado, 15 de janeiro de 2011

Kassab e Alckimin e suas garras afiadas.


São Paulo, 14 de Janeiro de 2011.
O MPL "Movimento Passe livre" estudantes protestarão no centro da cidade contra o aumento das tarifas de onibus em São Paulo e a Policia Militar agrediu e prendeu  jovens manifestantes, todos eles armados dos pés a cabeça de livros e indignação. Viva Kassab!... Viva Alckimin!. Esse é o jeito deles governarem nossa cidade, tudo bem são só mais 4 anos .

Coisas que gosto de ver,ouvir e compartilhar "Bau do Casé - MPB"

quinta-feira, 13 de janeiro de 2011

Lula é homenageado no Carnaval 2011 pela Tom Maior.



Acesse o site da Tom Maior no link SAMBA ENREDO,  ouça e decore o samba de 2011, a escola homenageia o Presidente Lula e  convida o mais ilustre morador de São Bernardo dos Campos a cair na folia, ele mereçe...Participe voce também...

http://www.grestommaior.com.br/

Quem não gosta de samba, bom sujeito não é.. Lula é homenageado pela Tom Maior no Carnaval 2011.

Filho mais ilustre de São Bernardo, ex-presidente é convidado para desfilar em escola paulista, que lhe prestará homenagem.Em seu primeiro carnaval depois de deixar a Presidência da República, Lula ganhará uma homenagem da escola de samba Tom Maior, de São Paulo. A agremiação vermelha e amarela convidou o ex-presidente para desfilar como destaque no carro alegórico que fechará a apresentação da escola, na sexta-feira de carnaval. O enredo deste ano é intitulado Salve, salve, São Bernardo, pedaço do meu Brasil. Ao deixar o Palácio do Planalto, Lula voltou para a residência da família, em São Bernardo do Campo (SP). A cidade sempre foi a base política e familiar do petista, desde a época de militância no movimento sindical.


O carro alegórico em que Lula foi convidado a desfilar é uma réplica da linha de montagem de automóveis. O enredo da Tom Maior fala da história de São Bernardo do Campo, cidade conhecida por abrigar fábricas de veículos e por ser berço do movimento sindical que transformou Lula em um expoente das causas trabalhistas. “Já é certeza que ele vai participar. O que pode prejudicar é algum compromisso urgente na agenda. A escola será a segunda a desfilar, na sexta-feira 4 de março”, diz o presidente da Tom Maior, Marko Antônio da Silva.

As fantasias da ala “Lula brilha-lá” custam R$ 550 e reproduzem um macacão de operário, com capacete e uma faixa verde-amarela, réplica da presidencial. “O carro retrata a indústria automobilística. A ideia é que o Lula desfile de Lula. Pode estar de operário, de presidente ou de ex-presidente. O carro tem plataformas e as pessoas poderão circular livremente. No mesmo carro estará Frank Aguiar, vice-prefeito de São Bernardo. Todo mundo vai de vermelho”, afirma Marko.

Jingle

A homenagem à legenda e ao ex-presidente é bem clara na letra do samba-enredo: “A força nordestina te conduz/ do carro tu és a capital/ berço moderno da luta social. Brilha-lá no alto uma estrela/ Brilhou-lá iluminando o nosso país/ Quem lutou por um ideal sem medo de ser feliz”. A letra do samba é uma referência ao “Lula-lá”, jingle da primeira campanha do ex-presidente, em 1989.A Tom Maior, é frequentada por petistas como o senador Eduardo Suplicy e Vicentinho.

Do Blog Amigos do Presidente Lula

Por: Helena™


13/01 - giro pelos blogues

 

Presidenta sim!

(texto de Marcos Bagno em Carta Capital http://migre.me/3AIlt  )

(...) Somente no século XX as mulheres puderam começar a lutar por seus direitos e a exigir, inclusive, que fossem adotadas formas novas em diferentes línguas para acabar com a discriminação multimilenar. Em francês, as profissões, que sempre tiveram forma exclusivamente masculina, passaram a ter seu correspondente feminino, principalmente no francês do Canadá, país incomparavelmente mais democrático e moderno do que a França. Em muitas sociedades desapareceu a distinção entre "senhorita" e "senhora", já que nunca houve forma específica para o homem não casado, como se o casamento fosse o destino único e possível para todas as mulheres. É claro que isso não aconteceu em todo o mundo, e muitos judeus continuam hoje em dia a rezar a oração que diz "obrigado, Senhor, por eu não ter nascido mulher". Leia mais

 

 

USP perde candidatos para as novas universidades federais

(...) Neste ano, as três universidades federais em São Paulo ofereceram 5.118 vagas. Em 2005, eram 1.403, já que a Universidade Federal do ABC começou a funcionar em 2007, com 1,5 mil vagas. Há quatro anos, eram duas federais no Estado: Unifesp, com câmpus na capital, e os de São Carlos e Araras da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar). A partir de 2008, foram abertos, além da federal do ABC, o câmpus de Sorocaba da UFSCar e outros quatro da Unifesp (Baixada Santista, Diadema, Guarulhos e São José dos Campos). Pale ler mais clique aqui

 

 

Privataria de FHC no setor elétrico deixou postes atrapalhando o caminho da banda-larga

O ministro das Comunicações, Paulo Bernardo, reuniu-se nesta terça-feira (11) com representantes dos 2.300 provedores do Brasil habilitados para explorar o serviço de internet banda larga. O objetivo foi mapear as dificuldades do setor para oferecer internet de alta velocidade com o menor custo possível em todo País.  Estes provedores - a maioria pequenas empresas - tem a capacidade de ofecerer o serviço no varejo, levando o sinal da Telebrás, ou de outras redes, até a casa do cidadão, mas nos últimos anos encontrou obstáculos nos custos "de mercado". Leia mais

 

Itália usa dois pesos e duas medidas ao se recusar à extradição de Troccoli

O governo italiano, embora empenhado na extradição do escritor e ex-ativista político Cesare Battisti, usa outro peso, e outra medida, no caso do uruguaio Jorge Troccoli. Ele foi capitão dos Fuzileiros Navais do Uruguai e contribuiu para o desaparecimento de oposicionistas da ditadura uruguaia. Troccoli foi um dos agentes da Operação Condor, que atuou na repressão a militantes de esquerda nos países do Cone Sul durante as ditaduras militares nos anos 70 e 80. Leia mais

 

Entidades articulam mobilização por política de comunicações

Entidades e militantes por um novo marco regulatório das comunicações do país pretendem pressionar o governo, via Ministério das Comunicações, para que enfrente as reações das empresas e que mudanças no setor sejam realmente implementadas.

Essa disposição foi novamente manifestada na noite desta terça-feira (11), quando mais de uma centena de pessoas lotou o auditório do Sindicato dos Jornalistas de São Paulo durante o lançamento dos três volumes do livro "Panorama da Comunicação e das Telecomunicações no Brasil", editado pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) e pela Federação Brasileira das Associações Científicas e Acadêmicas de Comunicação (Socicom). Leia mais no site da Rede Brasil Atual

 

"O Globo" surta e culpa Lula pelas tragédias das chuvas!

(...) Profeticamente, escrevi o seguinte parágrafo:

"Daqui a pouco, as Organizações Serra vão inventar um jeito de mostrar que tudo isso que ocorre anualmente em São Paulo é culpa do Lula e será culpa da Dilma."

Não deu outra! O jornal O Globo – a rede Globo em geral – que passou estes últimos dois meses atribuindo às chuvas a culpa pelas seguintes enchentes, alagamentos, transbordamentos de rios em São Paulo, precisou de apenss dois dias de tragédia no Rio para fazer o que?

Colocar a culpa de todas as tragédias no Governo Lula!!!

Leia mais no blog do Rodrigo Vianna

 

ENC: Urgente: Mobilização CUTista do dia 18 de Janeiro

São Paulo,  11 de Janeiro de 2011.

Às
Estaduais da CUT, Confederações, Federações e Sindicatos Filiados.


Assunto: 18 de Janeiro de 2011: Mobilização Nacional CUTista

     * Salário Mínimo de R$ 580 já!
     * Correção da Tabela do Imposto de Renda e
     * Reajuste das Aposentadorias


Companheiras e companheiros,

Saudações a toda a classe trabalhadora neste início de 2011!

Como previsto em nossa estratégia, entramos 2011 com uma intensa luta pela nossa bandeira CUTista de "gerar mais e melhores empregos, com igualdade de oportunidades e de tratamento na perspectiva do pleno emprego". E uma das ações prioritárias, definidas pela Direção Nacional da CUT que demanda um alto grau de mobilização e organização é: "Reforçar a pressão para consolidar a política permanente de valorização do SM, a correção da tabela do IR e reajuste dos aposentados".  (Resolução da Direção Nacional de 30/11 e 1/12/2010).

Tendo em vista esta conjuntura, as Centrais Sindicais CUT, FORÇA SINDICAL, UGT,  CTB, NCST e CGTB reuniram-se dia 11/01/2011 em São Paulo, para traçar uma estratégia unificada com respeito à distribuição de renda para a classe trabalhadora brasileira com as seguintes propostas unificadas:


1)    Reajuste do salário mínimo:
            As centrais sindicais reivindicam o salário mínimo de R$ 580,00 (quinhentos e oitenta reais), um reajuste de 13,75%, de forma a continuar permanente a política de valorização do salário mínimo.

2)    Reajuste das aposentadorias e pensões para os que recebem  benefício superior ao salário mínimo:
            As centrais sindicais  pretendem discutir o reajuste dos aposentados e pensionistas de forma  a continuar permanente a melhora da recuperação do poder de compra dessa categoria. A proposta é um reajuste das aposentadorias superiores ao piso em pelo menos 80% do que será dado ao mínimo.
  
3)     Correção da tabela do imposto de renda:
            As centrais sindicais  consideram também imprescindível a correção  da tabela do IR, que está defasada desde 1995, em cerca de 71,5%.
           

Estratégia de Mobilização CUTista

As mobilizações da CUT devem atingir toda nossa base, com a visibilidade da Central, por meio de atos públicos, passeatas, assembléias, ações em porta de fábrica e outras iniciativas das nossas entidades.

Sugerimos o dia 18 de janeiro como Dia Nacional de Mobilizações da CUT, como é o caso da CUT São Paulo que realizará um ato na Avenida Paulista, em frente ao prédio da Receita Federal, a partir das 10 horas.

Lembramos que o dia 24 de janeiro (Dia do Aposentado e da Aposentada), também é uma data significativa, ficando a critério de cada Estadual definir o melhor dia de mobilização neste período.

Enviamos, em anexo, a nota oficial das Centrais para ser publicada nos boletins dos sindicatos e nos sites, de modo a massificar e dar visibilidade ao nosso posicionamento, inclusive com a utilização da mídia local.

Solicitamos que enviem informações e relatos das mobilizações nos estados para a Secretaria Geral Nacional.

Contamos com a mobilização de toda nossa base CUTista para enfrentar os desafios do período com vitórias que beneficiam toda a população brasileira, contribuindo para a erradicação da miséria e a distribuição de renda!

Saudações CUTistas,


Quintino Severo
Secretário Geral



quarta-feira, 12 de janeiro de 2011

Caos em São Paulo, e a culpa é de Deus!!!


O papel da chuva é chover, do governador e dos prefeitos fazer obras de drenagem e macro-drenagem e da imprensa é denunciar as omissões governamentais sejam tucanos ou não os seus mandatários.

Pois bem, todos os alagamentos, inundações e transbordamentos de rios, no Estado de São Paulo, e especialmente na capital e arredores, são decorrência dos ridículos investimentos realizados em drenagem e macro-drenagem, pelos sucessivos governos tucanos e do DEM (prefeitura da capital).

Se esses governantes fossem do PT, as denúncias seriam diárias – como ocorreu com a Marta Suplicy. Nessa ocasião, a imprensa não falava que a chuva provocara inundações. Ela denunciava a prefeitura pela não realização da obra A ou B e martelava nisso o tempo todo.








Leia mais...




terça-feira, 11 de janeiro de 2011

giro pelos blogues - 11/01/2011




Comparato: Que o governo Dilma não se acovarde diante da mídia
Engajado na luta pela democratização da comunicação, o jurista e professor Fábio Konder Comparato decidiu provocar o governo, o Congresso e o Supremo Tribunal Federal a tratarem do tema. Ele é autor de três ações diretas de inconstitucionalidade por omissão (ADO), contra o Congresso Nacional, que até hoje não regulamentou os artigos da Constituição de 1988 que tratam da comunicação.
Com as ADOs, o jurista pretende que os parlamentares se pronunciem sobre temas ainda em aberto na legislação brasileira, como a garantia do direito de resposta nos meios de comunicação; a proibição do monopólio e do oligopólio no setor; e o cumprimento, pelas emissoras de Rádio e TV, de alguns princípios que devem reger a programação. Leia mais

A crise irlandesa: fracasso completo do neoliberalismo
Na Irlanda, a desregulamentação financeira encorajou uma explosão dos empréstimos às famílias (o endividamento delas tinha atingido 190% do PIB na véspera da crise), particularmente no setor imobiliário, o que impulsionou a economia (indústria da construção, atividades financeiras etc.). O setor bancário inchou exponencialmente com a instalação de numerosas empresas estrangeiras [2] e o aumento dos ativos dos bancos irlandeses. Formaram-se bolhas bolsistas e imobiliárias. O total das capitalizações bolsistas, das emissões de obrigações e dos ativos dos bancos atingiu catorze vezes o PIB do país. Leia mais
Mudanças no capitalismo global
O aparecimento de dois novos elementos reestruturadores do capitalismo na passagem do século XX para o XXI torna ainda mais complexo o entendimento acerca do seu funcionamento. Em primeiro lugar, o movimento de reestruturação do capital global decorre do colapso na liderança dos dois blocos de países que até pouco tempo atrás organizavam o mundo, a partir do final da Segunda Grande Guerra, quando os Estados Unidos assumiram, de fato, a posição de centro hegemônico capitalista. Inicialmente, já na Grande Depressão de 1873 a 1896, houve concomitantemente um avanço da segunda Revolução Tecnológica, a consolidação do ciclo de industrialização retardatária em alguns poucos países, como EUA e Alemanha. Em especial essas duas nações insistiram, por cerca de meio século, na disputa da sucessão hegemônica do antigo centro dinâmico mundial liderado pela Inglaterra desde o século XVIII. A efetivação de duas Guerras Mundiais, intermediada pela Depressão de 1929, propiciou condições mais favoráveis para o protagonismo dos Estados Unidos, que desde o início do século XX se pronunciavam como a maior economia do mundo. Leia mais

O ódio político
"Jared Lee Loughner apareceu com a cabeça raspada, um ferimento na testa e sorrindo em foto divulgada pela polícia. Na corte federal ele entrou algemado, olhando fixo para frente e, como fez desde sábado, não deu nenhuma declaração. Respondeu apenas que estava ciente das primeiras acusações contra ele"
Com a locução acima, o correspondente do Jornal da Globo Rodrigo Bocardi iniciou a reportagem sobre a tragédia de Tucson, no Estado norte-americano do Arizona, em que Loughner matou seis pessoas e feriu quatorze. O alvo principal era a deputada democrata Pamela Simon, que agoniza no hospital.
Quem admite que a causa do ato ensandecido do lunático de 22 anos pode ter sido o clima político desencadeado pelos ultraconservadores do movimento Tea Party não foi um blog sujo, comunista, progressista, regressista ou coisa que o valha, mas o Jornal da Globo.
O telejornal admitiu que o movimento conservador liderado pela candidata derrotada à Presidência dos EUA em 2008, Sarah Palin, pode ser o responsável por conta do ódio político que vem pregando. Leia mais

“ A Itália é o laboratório do totalitarismo moderno”
Crescem a xenofobia e o racismo e a debilidade cultural da Itália se expande pelo continente europeu. Trono e altar se aliaram de novo, agora de maneira distinta. Hoje assistimos a uma fusão entre mercado, fé e política, que tratam de organizar nossas vidas, manipulando o direito. Na Itália, a corrupção não só não é perseguida, como está protegida pela lei. Aboliram a transparência e os controles ordinários para poder roubar melhor. Hoje o que manda é o uso personalista e autoritário das instituições. A sociedade se decompôs, o país está se desfazendo. A política faz uso ostensivo da força, e o direito se esfarela. A análise é de Stefano Rodotà, professor de Direito Civil na Universidade de La Sapienza, Roma. Leia mais

 

segunda-feira, 10 de janeiro de 2011

Tom Zé - Menina Jesus


Uma das melhores canções desse compositor que voces nunca ouvirão nos grandes veiculos de comunicação, portanto aproveitem

Postado no Blog do Nassif  por Roseli Hercilia Denes Andrade

Estudantes de Suzano realizam vídeo sobre o jovem leitor Matheus


Este vídeo foi realizado pelos alunos da Oficina Itinerante de Vídeo Tela Brasil, em Suzano, (São Paulo), com o apoio do Centro Cultural Boa Vista realização, da Buriti Filmes e Associação Tela Brasil, co-produção Corte Seco.


Portal Vermelho

giro pelos blogues - 10/01


Marisa Letícia Lula da Silva, palavras que precisam ser ditas
Foram oito anos de bombardeio intenso, tiroteio de deboches, ofensas de todo jeito, ridicularia, referências mordazes, críticas cruéis, calúnias até. E sem o conforto das contrapartidas. Jamais foi chamada de "a Cara" por ninguém, nem teve a imprensa internacional a lhe tecer elogios, muito menos admiradores políticos e partidários fizeram sua defesa. À "companheira" número 1 da República, muito osso, afagos poucos. Ah, meus queridos, Marisa Letícia Lula da Silva precisou ter coragem e estômago para suportar esses oito anos de maledicências e ataques. E ela teve. Começaram criticando-a por estar sempre ao lado do marido nas solenidades. Como se acompanhar o parceiro não fosse o papel tradicional da mulher mãe de família em nossa sociedade. Leia mais no blog do Azenha

Vale paga menos royalties que a Petrobras
O tucano Roger Agnelli, presidente da Vale, está com os dias contados na direção da empresa  privatizada por FHC  em 1997. Seu mandato termina em março e não será prorrogado. O governo Dilma, através dos fundos de pensão das estatais e do BNDES (sócios da Vale), tem condições de interferir na sucessão. Agnelli travou uma queda de braço com o governo Lula nos últimos anos tornando-se um personagem à altura daquele que foi o mais indecoroso capitulo do processo de privatização realizado pelo PSDB nos anos 90. Leia mais no blog do Paulo Henrique Amorim

Bíblia, crucifixo e moda. A Folha surtou
A Folha pirou de vez. Num único dia, neste domingo (9), o jornal da famiglia Frias publicou duas matérias ridículas. Com chamada de capa e título escandaloso – "Bíblia e crucifixo são retirados do gabinete de Dilma no Planalto" –, noticiou que "em sua primeira semana, Dilma Rousseff fez mudanças em seu gabinete. Substituiu um computador por um laptop e retirou a Bíblia da mesa e o crucifixo da parede. Durante a campanha eleitoral, a então candidata se declarou católica e foi atacada pelos adversários sob a acusação de ter mudado suas posições religiosas". Leia mais no blog do Miro

Desfazendo uma confusão
(...) Para Mantega, o salário mínimo não deve passar de R$ 540, os gastos públicos e o índice de inflação devem ser "controlados"; para Vaccarezza, além destas restrições, devemos fazer já as reformas sindical, trabalhista e previdenciária com ajustes "para baixo"; para a Receita, não se deve corrigir a tabela do imposto de renda para 2011, mantendo-se inalteradas as alíquotas.
É preciso dar um chega para lá neste pessoal (o que já aconteceu com o Vaccarezza) ...  leia mais aqui no
blog do Zé Dirceu

Debate: "O panorama da comunicação e das telecomunicações no Brasil"
Com o objetivo de conhecer e discutir o seu conteúdo, o Centro de Estudos da Mídia Alternativa Barão de Itararé realizará na próxima terça-feira, dia 11, a partir das 19 horas, no auditório do Sindicato dos Jornalistas de São Paulo, o debate "Panorama da comunicação e das telecomunicações no Brasil". Marcio Pochmann, presidente do IPEA, fará a apresentação dos resultados da pesquisas. E o jurista Fábio Konder Comparato e o jornalista Paulo Henrique Amorim debaterão o tema.
Debate: "O panorama da comunicação e das telecomunicações no Brasil"
Dia: 11 de janeiro, terça-feira, às 19 horas.
Local: Sindicato dos Jornalistas de São Paulo (Rua Rego Freitas, 530, próximo ao Metrô República).
Expositor: Marcio Pochmann, presidente do IPEA
Debatedores: Fábio Konder Comparato e Paulo Henrique Amorim.


O Cine Belas Artes vai fechar
Depois de 68 no mesmo endereço o Cine Belas Artes encerra suas atividades dia 27 de janeiro.  Desde que a notícia do fechamento se espalhou pela cidade, amigos e frequentadores do cinema se mobilizam para impedir o fim do Belas Artes. Um abaixo-assinado já circula na internet e uma manifestação está marcada para o dia 15 de janeiro. De 14 até 27 de janeiro, uma programação especial será apresentada, com ingressos a R$ 4,00.
Dia 14 (sexta)
18h30 - "As Bicicletas de Belleville" (França, 2003; de Sylvain Chomet)
21h - "Amores Expressos" (China, 1994; de Wong Kar-wai)

Dia 15 (sábado)
18h30h - "Morte em Veneza" (Itália, 1971; de Luchino Visconti)
21h - "O Encouraçado Potemkin" (Rússia, 1925; de Serguei Eisenstein)

Dia 16 (domingo)
18h30 - "Paixão Selvagem" (França, 1976; de Serge Gainsbourg)
21h - "A Regra do Jogo" (França, 1939; de Jean Renoir)

Dia 17 (segunda)
18h30 - "Meu Tio" (França, 1958; de Jacques Tati)
21h - "Segunda-Feira ao Sol" (Espanha, 2002; de Fernando León de Aranoa)

Dia 18 (terça)
18h30 - "O Ilusionista" (EUA/República Tcheca, 1976; de Neil Burger)
21h - "Música e Fantasia" (Itália, 1976; de Bruno Bozzetto)

Dia 19 (quarta)
18h30 - "Corações e Mentes" (EUA, 1974; de Peter Davis)
21h - "Lúcia e o Sexo" (Espanha, 2001; de Julio Medem)

Dia 20 (quinta)
18h30 - "Cría Cuervos" (Espanha, 1976; de Carlos Saura)
21h - "O Balão Vermelho" (França, 1956; de Albert Lamorisse)

Dia 21 (sexta)
18h30 - "Ensaio de Orquestra" (Itália, 1978; de Federico Fellini)
21h - "A Lei do Desejo" (Espanha, 1987; de Pedro Almodóvar)

Dia 22 (sábado)
18h30 - "Pai Patrão" (Itália, 1977; de Paolo e Vittorio Taviani)
21h - "Apocalypse Now" (EUA, 1979; de Francis Ford Coppola)

Dia 23 (domingo)
18h30 - "Gritos e Sussurros" (Suécia, 1972; de Ingmar Bergman)
21h - "O Passageiro – Profissão: Repórter" (Itália, 1975; de Michelangelo Antonioni)

Dia 24 (segunda)
18h30 - "Z" (França, 1969; de Costa-Gravas)
21h - "Quanto Mais Quente Melhor" (EUA, 1959; de Billy Wilder)

Dia 25 (terça)
18h30 - "Crônica do Amor Louco" (Itália, 1981; de Marco Ferreri)
21h - "A Guerra dos Botões" (França, 1962; de Yves Robert)

Dia 26 (quarta)
18h30 - "Johnny Vai á Guerra" (EUA, 1971; de Dalton Trumbo)
21h - "Vestida Para Matar" (EUA, 1980; de Brian de Palma)

Dia 27 (quinta)
18h30 - "Possessão" (Alemanha/França, 1981; de Andrzej Zulawski)21h - "A Malvada" (EUA, 1950; de Joseph L. Mankiewicz)