segunda-feira, 28 de agosto de 2017

Mais um herói que se vai....Valeu Wilson das Neves...


Música de Paulo César Pinheiro e Wilson das Neves, apresentada no Canal TV Brasil, durante o programa Samba na Gamboa, comandado pelo cantor Diogo Nogueira. O rapper Emicida e Wilson das Neves embalam essa incrível canção de importante crítica social.

quinta-feira, 17 de agosto de 2017

Olhar TVT: Ravi Landim e A Cultura Sob Ataque

Ravi Landim

O Olhar TVT "Ravi Landim" e "A Cultura sob Ataque", apresenta o talento do compositor e intérprete Ravi Landim, apresentando parte do repertório do seu primeiro Cd "Das andanças e seus retalhos".


A Cultura Sob Ataque 2/2


O Olhar TVT  "A segunda parte do programa trata sobre o desmonte da Cultura na Cidade de São Paulo no Governo João Dória"...



segunda-feira, 7 de agosto de 2017

Segunda denuncia contra o golpista Michel Fora Temer...Essa vai ficar mais cara, muito alem dos 14 Bilhões.

Todas as informações da reportagem do Fantástico sobre o coronel João Batista Lima, o “amigão” de Michel Temer, a rigor, já tinham sido veiculadas nos blogs e em uma ou outra matéria de grandes jornais.
Mas, desta vez, as suspeitas dos contratos de Lima com o governo de São Paulo e com a construção da usina de Angra 3 foram para o fantástico e, neste país onde a Globo tem o quase monopólio da informação e a capacidade de reger o restante da imprensa comercial, isso adquire um peso que vai além do que podemos fazer aqui, pela internet e pelas redes sociais.
Denota, também, que o império Globo não parou de lançar seus ataques e que, por isso, a situação de um Temer desafiador não lhe é aceitável.

domingo, 6 de agosto de 2017

BRASIL..Castrado da festa da Democracia e transformado em campo de guerra e feiura.

Eu achei, sim, que se ia investigar o tal Temer. A política venceu o bom senso. Uma presidente foi caçada, um país desmontado novamente, mais uma geração condenada à miséria de tudo por causa de um negócio que não saberemos qual é, posto que a nós resta pagar em silêncio os impostos para a manutenção dessa babel que é Brasilia. Para nós não haverá escola, hospital ou transporte decente. Não haverá penicilina, nem água limpa. As chuvas inundarão pra sempre as ruas sujas e sem esgoto, e as crianças nossas serão marginais, criadas no país do desamor, da cocaína, das igrejas evangélicas, do futebol a todo custo. Teremos sido o país castrado da festa, e transformado em campo de guerra e feiúra. Não haverá, por muito tempo ainda, nenhuma alegria que não seja conquistada apenas por nós mesmos, nas reuniões singelas da dança e da festa. Teremos tido a melhor música do mundo, as mais lindas aves, as praias e a vasta fartura engolidas numa corrupção des-humanista e doente. Teremos sido o país do futebol...grande bobagem. De minha parte, vou seguir fazendo filmes, peças e séries de televisão que me pareçam investigadoras do homem do brasil ( com minúscula mesmo, porque estou triste ), do que poderia ter sido uma brasilidade, e serei um dos arautos sinceros do que é bonito e feio em nós. Farei isso até a exaustão de mim. É o que sei fazer como artesanato. Nas horas mansas, vou cantarolar um samba canção de arte e meus olhos vão se encher de água impura. Aos poucos, o que era o futuro será o passado, mesmo. Tendo sobrevivido a isso tudo, morrerei sem ter visto o país que ia inventar o novo. Tudo é um negócio. Sorte pra nós. Beijo.
Matheus Nachtergaele

sábado, 5 de agosto de 2017

Valeu Luiz Melodia....




Melodia se despediu nesta sexta-feira (4) depois de uma batalha árdua contra um câncer. E com um inventário dessa plenitude, Luiz Carlos dos Santos (1951-2017), nascido e criado na comunidade carioca de São Carlos, no Estácio, deixa uma herança rica e saborosa a todos os amantes de música feita e executada com respeito.
Cabe aos que aprendemos a amar seu estilo e sua obra o consolo de vê-lo transitar de um momento de dor e sofrimento para um descanso dos deuses. E agradecer por esse patrimônio a ser desfrutado sempre que a saudade bater. Nós precisamos aprender.